Bem-Vindo!

Ao site do Lokaos Rock Show.


ROCK DE VERDADE, COMO DEVE SER MOSTRADO!

Colaremos:

18/09/2014 03:21

Lokaos entrevista Dave Lombardo (ex-Slayer)

Author: lokaos

10606430_10152253161407447_3434786658075900538_n

 

Julia Bueno entrevistou o lendário baterista Dave Lombardo, ele fala sobre sua passagem pelo Brasil, Slayer, projetos futuros e muito mais, confira:

Pauta – Edu Rox e Nacho Belgrande
Tradução – Nacho Belgrande
Gravação – Gabriel Carvalho
Edição – Jonas Souza
Agradecimentos – Manifesto Bar e Bateras Beat

Do site oficial do METALLICA na última quarta-feira, 29 de Outubro:

[...]

 

PROCURA-SE: Suas gravações em áudio, vídeos e fotos de “Kill’Em All” & “Ride The Lightning”

Pouco mais de dois meses atrás nós apelamos a vocês por ajuda com o livro definitivo sobre ‘Master Of Puppets’ que o escritor Matt Taylor está confeccionado e vocês se prontificaram de modo maciço – obrigado!

Voltamos a perturbar vocês para que vasculhem seus arquivos pessoas e achem algumas raridades para nós dos períodos de ‘Kill’Em All’ e ‘Ride The Lightning’ enquanto preparamos versões remasterizadas de luxo desses álbuns para saírem em 2015.

Queremos tudo! Você conseguiu escamotear uma câmera de vídeo para dentro de um show antes de elas caberem em seu bolso? Talvez sua antiga máquina de fotos instantâneas para algumas fotos? Um walkman de cassete com um microfone? Estamos procurando por qualquer coisa e todas as coisas… áudio, vídeo, fotos, arquivos, canhotos de ingressos, o set list que você pegou do chão, e no geral, quaisquer recordações que vocês possam ter daquele tempo. Deixe sua marca naqueles álbuns mandando um e-mail para a gente no endereço submissions@metclub.com para compartilhar sua história e receber mais informação sobre envio de fotos, vídeos e gravações em áudio. Lembre-se, queremos tudo [bem, tudo que seja seu]! Nada é pequeno ou trivial demais… compartilhe seus arquivos com seus colegas fãs e divirta-se conosco trilhando o túnel do tempo. Ao enviar algo, você está dizendo que podemos usar seu pedaço da história em um lançamento [sim os advogados fizeram com que incluíssemos essa parte].

 

[...]

 

O frontman do MOTÖRHEADLEMMY, admitiu que esteve ‘perto de morrer’ durante sua última cirurgia – e que foi o único momento no qual ele duvidou se sobreviveria a seus problemas de saúde ao longo de 2013.

Ele descreve sua vida como ‘inegavelmente menos prazerosa’ desde que foi obrigado a limpar seu estilo de vida. E ele se lembrou de como ele encarou seu último cigarro após 57 anos de tabagismo.

Aos 68 anos, ele passou boa parte do último ano recuperando-se de uma série de problemas de saúde que incluíram várias semanas no hospital depois de ele ter sofrido uma hemorragia interna. Ele já tinha sido submetido a uma desfibrilação para lidar com seu quadro cardíaco.

Lemmy disse ao site Lust For Life: “Durante minha última cirurgia eu fiquei perto da morte. Foi o único momento em que o diabo me perseguiu que eu tive receio. Eu imaginava se escaparia. Eu não tenho medo da morte – eu canto direto sobre ela. Então eu não estava tremendo na cama, mas eu realmente tinha a sensação de que eu não tinha chegado ao fim. Eu ainda queria fazer shows e gravar discos. Aquele sentimento me carregou ao longo disso tudo.”

Ele admite que a aparição do Motörhead no Hyde Park em julho passado o deixou inseguro. “Eu fui arrastado dos portões do inferno para fazer um show em frente de 95 mil pessoas. Um show é um show, mas esse era diferente. Eu chegaria até o fim, eu me perguntava. Mas depois eu me senti fantástico e não houve nenhum incidente até o fim de turnê.”

Ele foi forçado a abandonar seu característico Jack Daniel’s com Coca-Cola, apesar de ele ainda beber vodca ou vinho tinto às vezes. “Eu tive que aprender a passar com menos. A alternativa era a morte. Eu fumava desde os 11 anos de idade, então não estava pensando em acender meu último cigarro. Eu encarei isso como um homem de verdade – nada de emplastros ou pílulas foi na marra. Eu temia todo tipo de feito colateral, mas não notei nada.”

Lemmy recentemente anunciou que o Motörhead planeja começar o trabalho em seu vigésimo-segundo disco em janeiro. Ele reflete: “Fisicamente, eu não sou o mesmo de antes. Há um longo caminho a percorrer – mas eu me sinto mais fortalecido a cada dia.”

 

30/10/2014 17:51

Sammy Hagar: “Eu voltaria ao Van Halen pelos fãs”

Author: NachoBelgrande

Sammy Hagar

O vocalista SAMMY HAGAR, conhecido como ‘Red Rocker’ e parte da história passada e presente de bandas como o MONTROSE,VAN HALENCHICKENFOOT e agora o THE CIRCLE, além de sua bem-sucedida carreira solo, falou essa semana com o jornalista estadunidense ANDY GREENE a respeito de sua participação no aguardado álbum-tributo ao ex-Beatle PAUL MCCARTNEY, “The Art Of Paul McCartney”, uma compilação de 42 faixas executadas por nomes como o próprio Hagar, BOB DYLANBRIAN WILSONTHE CUREKISS e muitos outros pesos-pesados da cena. Hagar canta “Birthday” no LP.

Como em qualquer conversa com Hagar, sempre há de se abordar o tema VAN HALEN, e dessa vez não foi diferente. O que segue abaixo é um pequeno trecho traduzido do papo.

[...]

Você se importa com o fato de que, não importa o que você tenha feito na vida, você sempre será conhecido como ‘ex-vocalista do Van Halen’?

Não. Cara, se você juntar todo o catálogo do Van Halen e ouvir à obra completa, é incrível, especialmente os destaques como “When It’s Love”, “Why Can’t This Be Love”, “Right Now”, “Dreams”. Eu fico honrado por ser parte daquilo. Sinto muito pelas mágoas, mas eu estou completamente honrado. Esse é o ápice da porra da minha carreira musical, sem dúvida alguma. Eu já era um artista platinado antes daquilo, mas nos tornamos artistas multiplatinados. Quero dizer, eu só apareci na capa da Rolling Stone como membro do Van Halen.

Você se vê, sob alguma hipótese, tocando com eles de novo?

Eu tocaria com qualquer pessoa que me ame e que eu ame. Isso incluiria o Van Halen, mas o amor não está aí agora. Eu realmente amo aqueles caras. Nós realmente batemos de frente na última turnê em 2004. Qualquer pessoa que tenha visto aquela última turnê ou lido meu livro sabe que eu não vou levar a culpa porque não há culpa para colocar em mim. Eu fui e fiz meu trabalho, provavelmente melhor do que qualquer outro naquela banda. Qualquer um que tenha visto o show, creio eu, concordaria comigo.

A turnê foi simplesmente uma zona e eu nunca entraria numa zona daquelas de novo. Eu estou feliz demais como ser humano para ficar sofrendo daquele jeito de novo na minha vida. Eu estava sofrendo nos últimos 40 shows. Nos primeiros 340 shows eu estava pensando, “Bem, talvez Eddie vai se endireitar” ou “Talvez possamos nos unir”. Mas isso não aconteceu, e ao longo dos últimos 40 shows, eu estava na miséria. Eu aceitaria, contudo, estar na banda original que começamos. Aquela era uma celebração de amor cheia de criatividade. [...]

DUFF MCKAGAN Doesn't Rule Out Recording With GUNS N' ROSES Again: 'I Never Say Never To Anything'

No último domingo, 26 de outubro, ERIC BLAIR, do site “The Blairing Out With Eric Blair Show” entrevistou a DUFF MCKAGAN[GUNS N’ ROSES, VELVET REVOLVER, LOADED, WALKING PAPERS] e a sua filha, GRACE MCKAGAN, que toca no THE PINK SLIPS à ocasião do tapete vermelho do evento beneficente ROCK AGAINST MS em Los Angeles.

Um trecho traduzido da conversa segue transcrito.

Sobre reunir-se com W. AXL ROSE e sua atual e enésima versão do que fora outrora o GN’R para alguns shows no começo desse ano:

“Foi demais sair e fazer aqueles shows com ele. Nos divertimos muito.”

Sobre se ele consideraria gravar mais material com o Guns N’ Roses de novo:

“Eu nunca digo nunca para nada, na verdade, hoje em dia, eu meio que aprendi. Você nunca sabe o que está por vir. E tudo isso à parte, eu fico apenas feliz que ele e eu termos podido nos encontrar e falar sobre tudo e daí rir sobre muitas outras merdas que aconteceram.”

 

 

atlantic-swan-song

Os dois novos remasters da série de reedições do LED ZEPPELIN, ‘Led Zeppelin IV’ e ‘Houses Of The Holy’, entraram no   Top 10 da parada britânica apenas 3 dias depois de terem sido lançados [ambos saíram na segunda passada].

O órgão auditor e regulador das vendas de mídias musicais no Reino Unido, o Official Charts Company, declarou na manhã desta quinta-feira que na primeira metade dessa semana, ‘Led Zeppelin IV’ é o quarto álbum mais vendido nos domínios do UK, enquanto ‘Houses Of The Holy’ ocupa a sétima posição.